logoo
,

Off Fashion, o Manifesto.

Quem nos acompanha sabe que periodicamente promovemos o Off Fashion, evento que consiste em rodas de bate-papo com pessoas interessadas em empreender e consumir de um jeito saudável e sustentável. A cada edição elegemos um tema para guiar as conversas. Quem participa são profissionais de diferentes áreas conectadas ao assunto em questão. Assim, os participantes podem tirar suas dúvidas sobre quaisquer pontos do universo a ser investigado.

Nossa última edição aconteceu dentro da Fashion Revolution Week, discutindo “Quem fez minhas roupas?”. Tivemos vários convidados incríveis: Marina de Luca (Co Fundadora do Moda Limpa e Diretora de Comunicação do Fashion Revolution Brasil), Camila Silva (São Paulo Fashion Week), Natália Toledo (Costura Solidária SP), Nathália Tustumi (Oficina Pano pra Manga), Nathália Capristano (Trocaderia), Ainá Brandão (Gioconda Clothing) e Stephanie Noelle (Chez Noelle). Tudo isso com a mediação da querida Mariana Iannuzzi, que no final da discussão propôs uma dinâmica maravilhosa que rendeu esse manifesto.

Ficamos realmente tocadas com tudo o que foi dito e queremos agradecer a todos que participaram, especialmente a Mari Iannuzzi, que além de ceder o espaço, teve a delicadeza de nos presentear com sua sensibilidade e compilar esse Manifesto que tomamos como nosso. Esse nosso que dizemos é nosso mesmo, de todos que participaram e participam, fazendo esse   rolê girar e crescer, mostrando que é possível sim vivermos em uma sociedade mais justa e igualitária.

Manifesto

Eu vivo em um mundo onde a mobilização urbana luta para dar poder ao povo. Aqui neste mundo praticamos a Economia Solidária em sua totalidade.

Eu vivo em um mundo onde a empatia é regra e escutamos ativamente cada pessoa com respeito a diversidade.

Eu vivo em um mundo onde a consciência é o caminho para a prática de preços justos.

Eu vivo em um mundo onde todos tem o mesmo ponto de partida para alcançar seus sonhos e chegar aonde quiser, onde as pessoas se apropriam de si mesmas e conhecem suas capacidades e valores.

Eu vivo em um mundo onde a liberdade de expressão é uma pratica natural, e a associação do movimento pessoal com o coletivo transforma as relações através das micro revoluções individuais.

Eu vivo em um mundo onde compartilhamos histórias e nos unimos para alcançar objetivos comuns.

Eu vivo em um mundo onde as relações são sistêmicas e não há separação de quem somos e com o que trabalhamos. Aqui consumimos com presença e devagar.

Eu vivo em um mundo onde a responsabilidade para a mudança é minha e não dos outros.

Eu vivo em um mundo floresta, onde não há separação entre mim e a natureza.

Eu vivo em um mundo em comunidade onde resignificamos o valor que damos para as coisas que vivemos e consumimos.

Eu vivo em um mundo onde não há diferença entre homens e mulheres, aqui o gênero não é relevante,  pois as pessoas são mais importantes que as coisas.

Aqui neste mundo a educação é direito de todos nós que somos seres pensantes, que vivemos na horizontalidade, em pé de igualdade, independente do referencial .

 

Estamos e vamos juntos!

Com amor,

Carol & Mari

<3

Share

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *