Captura de Tela 2017-10-24 às 10.54.00 AM

Jouer Entrevista #9 | Pallavi Yadav

[PT] Conheci a Pallavi em um curso sobre ética e sustentabilidade na moda, e aos poucos fomos nos aproximando pelos interesses em comum. Me surpreendi com o tamanho da sua experiência nessa área, sendo que ela não tinha nem se graduado na faculdade ainda. A comparação foi inevitável: durante meu período universitário (claro que já tem um tempo – 8 anos exatamente), sustentabilidade e moda eram assuntos tão distantes um do outro.

Enfim, realmente inevitável foi não me encantar por ela. Seus ideais de vida, principalmente profissionais, a maneira de enxergar a moda como uma ferramenta de transformação (motivação sempre presente em nosso trabalho com a Jouer Couture). Então por esse, entre outros motivos, ela é a nossa Entrevista #9 <3

[ING] I met Pallavi in a course about ethics and sustainability in fashion, and little by little we got closer to each other because of our shared interests. It was a big surprise for me when she told me about all of her experiences in this area, and that she wasn’t even graduated yet. The comparison was unavoidable: during my graduation time (sure, it was a long time ago – 8 years exactaly), sustainability and fashion was really different subjects.

Anyway, what was really unavoidable, was not get enchanted with her. Her ideals of life, especially in professional matters, the way she sees fashion as a transformation tool (and this is a motivation always present in our work with Jouer Couture). So, beacause of all of that she is our Interview #9 <3

IMG_2130

[PT] Pallavi Yadav, futura estilista formada em Nova Deli, Índia; tem encontrado seu caminho na indústria de moda sustentável, fazendo perguntas, descobrindo soluções e trabalhando em como tornar a indústria mais ética. Desaprendendo e depois aprendendo da maneira correta.

[ING] Pallavi Yadav, soon to be fashion design graduate from New Delhi, India; has been finding her way in the sustainable fashion industry, asking questions, figuring out solutions and working on how to make designing more ethical. Unlearning and then learning the right way.

1. [PT] Como a sua relação com moda começou? Você sempre teve uma visão da moda de uma maneira ética sustentável?

1. [ING] How does your relation with fashion started? Did you always think about fashion in an ethical and sustainable way?

[PT] Minha trajetória com a moda começou oficialmente quando entrei na faculdade. Essa era quem eu era no primeiro ano estudando moda. Mas com o passar dos dias e trabalhando na indústria, experimentando as coisas por eu mesma, percebi um outro lado para o qual eu trabalhava. Um lado que não era só feliz e justo. Com a diversidade e cultura vibrante da Índia, veio a moda. Mas com todos seguindo as marcas de fast fashion como Forever 21 e Zara, tinha-se muito a se perder também. Com simples perguntas para um projeto, eu soube que encontraria algumas respostas sobre moda que me mudariam e mudariam a minha perspectiva para sempre. Então, um simples projeto da faculdade me levou até o lado sustentável e ético da moda que eu nunca vou abandonar.

[ING] My journey with fashion officially started when I joined university. Naive. That’s who I was in the first year of of studying fashion. But with passing days and working for the industry and experiencing things for myself, I realised there was a flipside to the industry that I was to work for. A flipside, which wasn’t all happy and fair. With India’s diverse and vibrant culture, came it’s fashion. But with everyone following fast fashion brands like Forever 21 and Zara there was much to lose aswell. By asking a few simple questions for a project, I never knew I would find some revelations, about fashion that it would change me and my perspective forever. So, the simple university project lead me to the sustainable and ethical side and I am never leaving this side.

 

2. [PT] Tendo em vista que a Índia é sempre citada em dados alarmantes, principalmente no âmbito de mão de obra, qual é a real situação do país em relação à cadeia produtiva de vestuário?

2. [ING] India is constantly mentioned in alarming facts/numbers, especially in matters of production chain. But we know that this scenario is always changing, and a lot of improvement is going on (particularly by people like you) . What is the current situation about production process and fashion labor in India?

[PT] Na Índia, a mão de obra é barata. Isso não é segredo. Mas com as pessoas se conscientizando, estão surgindo grandes melhorias em quase todos os aspectos. Existem organizações trabalhando por homens, mulheres e crianças por todo país. O problema ainda não foi completamente resolvido, mas essas medidas estão fazendo a diferença. Para alguém que ainda é nova na indústria, eu fui sortuda o bastante para trabalhar e ser associada com esses transformadores da sociedade e do mundo.

[ING] In India, labour is cheap. It’s no hidden fact. But with people getting conscientious there have been major developments in almost every form.  There are organisations working for men, women and children all over the country. The problem is yet to be resolved fully but these are measures making a difference. For someone, who is still young to the industry I was lucky enough to work and be associated with these changemakers of the society and the world.

 

3. [PT] Para atender a demanda interna, o Brasil importa algodão orgânico da Índia. Esse tipo de cultivo é recente no país? Você acredita ter relação com o desastre do Rana Plaza?

3. [ING] To attend the internal demand, Brazil imports organic cotton from India. This kind of culture is recent in India? Do you believe it starts because of the Rana Plaza disaster?

[PT] A Índia é um dos maiores produtores e exportadores de algodão do mundo. Com o recente aumento da demanda de algodão orgânico, cria-se uma pressão em todo ciclo produtivo. As mudanças climáticas acarretam em chuvas fora de época que destroem toda safra. E isso é apenas um exemplo de uma parte do ciclo de produção.

A tragédia do Rana Plaza chocou o mundo todo, principalmente as pessoas da indústria da moda. Eu sinto que a falta de transparência na moda é o que leva a um pensamento de impunidade. Se ao menos as pessoas soubessem mais sobre o que vestem, elas se importariam e se ligariam mais a esse movimento.

[ING] India is one of the largest producers and exporters of cotton in the world. With the recent hike in the demand of organic cotton comes a pressure on the whole production cycle. With the changes in the climate comes unseasonal rainfall which in turn destroys the crop. And this is just one example of one part of a production cycle.

The Rana Plaza tragedy shook the whole world, especially the people of the fashion industry. I feel the lack of transparency in fashion is what leads to an attitude, where one thinks they can get away with the wrong. If only people knew more about what they wear, they would care and associate with it more.

 

4. [PT] Quais foram os impactos na fiscalização das oficinas de costura após esse desastre?

4. [ING] What were the impacts, in terms of supervision/control, of the workshops after the disaster?

[PT] Para as oficinas as quais eu trabalhei de perto, existia supervisão/controle em todos departamentos. Algumas delas tinham reuniões semanais, trabalhando com mulheres atingidas pelos desastre, oferecendo treinamentos vocacionais e ambientes e prazos de trabalho apropriados.

[ING] For the workshops I have worked closely with, there was supervision/control within all the departments. Some of them had weekly sharing meetings, working closely with disaster hit women, providing vocational trainings and proper work environment and timings.
5. [PT] Conta pra gente sobre o seu novo projeto, Labeless.

5. [ING] Tell us about your new project: Labeless. What was your main motivation to start it?

[PT] “Labeless” é meu bebê. Após muito ter visto e trabalhado na indústria ética, senti a necessidade de conectar e expor minhas ideias e aquilo em que acredito. “Labeless” começou junto com um grande amigo e nós dois queremos que seja um espaço onde se possa aprender, e mais pra frente, consumir uma moda ética. Ter começado o projeto durante o período universitário pareceu um melhor lugar para se estar, pois enquanto aprendemos podemos experimentar o quanto quisermos.

[ING] “Labeless” is my baby. After a whole lot of seeing and working in the ethical industry, I felt the need to connect and voice my ideas and beliefs. “Labeless” has been started off with a close friend and both of us want it to be place where you can learn and later on buy ethical fashion. Starting it while being in the university seemed a better place to be, as we learn and can experiment as much as we want.

IMG_2133

 

Share

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *